domingo, 8 de novembro de 2009

Historia dos ciganos: As origens


Faz já algum tempo que tenho querido escrever um post sobre a história dos ciganos desde a sua origem até à actualidade. Com esse objectivo tenho recolhido tanta informação quanto possível para poder apresentar um relato simples e directo. Na net há tantas desinformações acerca deste povo (talvez por ignorância , talvez por outras razões) que se tornou difícil separar as conclusões baseadas em factos de interpretações abertas e algo mitológicas. Por essa razão os artigos que irei apresentar daqui em diante acerca deste tema deverão ser lidos cuidadosamente, isto porque não me foi possível apresentar os "factos" que demonstram  a narrativa da historia do povo cigano. 

Como exercicio resolvi propor-me uma colecção de "origens" e apresentá-las  paralelamente com as explpicações alternativas. 
Começarei pelas origens mais antigas até aos dias de hoje, como podem prever, a história mais recente é mais segura do que a mais antiga, isto devido à falta de documentação inicial e abundancia da mesma em dias actuais.

A explicação mais antiga( isto é, que coloca a origem dos ciganos num tempo mais remoto) que fiquei a conhecer, era de que os ciganos descendiam de Caim, irmão de Abel, sendo por essa razão que os ciganos sempre foram nómadas e "reconhecidos" facilmente.  
O que apoia esta teoria é a tez morena dos ciganos em geral e o facto de sofrerem às mãos dos seus "irmãos" não ciganos pelo estilo de vida que optaram, tal como Caim tinha uma marca para o identificar e viveria castigado pela sua atitude,  os ciganos são identificados ao longe graças à sua maneira distinta de ser, qual marca, e têm uma vida de muito sofrimento e exclusão por parte de todos os demais povos, qual castigo. Tal como Caim que deveria se tornar errante e teria de suar pelo fruto da terra( a humanidade só passou a alimentar-se de carne a partir do diluvio - irónico eu sei) assim tem acontecido com o povo cigano que não tem tido uma vida fácil, mas antes dificultada pelas outras gentes forçado a ter uma vida de errante.


A ideia de que o povo cigano é assim a descendência de um homem amaldiçoado por Deus, e que portanto é também ele amaldiçoado está presente também numa outra historia  que narra um suposto acontecido no primeiro século. 
Diz-se que  os ciganos roubaram o prego de cristo deixando-o em maior sofrimento e que portanto seriam amaldiçoados pelos seus actos.


Pontos de ataque a esta teoria:

Não há qualquer prova ou menção de que a tez de Caim seria escura, enquanto que a de Abel seria Clara ( afinal eram filhos dos mesmos pais...) . Embora se fale de que, como Caim teve uma vida de errante pela terra, e encontrava-se em regiões Africanas, isso tenha contribuindo para a sua tez escura, por muito que o pai se tenha bronzeado nunca passará esse bronze ao filho.
Outra razão, é que o diluvio levou todos as pessoas da face da terra, só restando Noé e a sua familia. Ora a menos que se fale de um povo sobrevivente, a unica maneira de haver ciganos actualmente é porque são descendentes de Noé, tendo assim o mesmo direito à vida e à terra, não carregando nenhuma maldição adicional. Os descendetes de Noé por seu lado são descendentes de Sete, irmão de Caim.


Conclusão - os ciganos não podem ser descendentes de Caim.


Assim sendo a explicação mais razoável (pelo menos para mim) é de que esta história foi inventada por inimigos do povo cigano, que movidos pela discriminação, resolveram identificá-los como amaldiçoados por Deus para justificar  o facto de os ciganos serem perseguidos e discriminados, sem qualquer merecimento de ajuda ou misericórdia . Devem se lembrar da Inquisição que acusava quem consideravam uma ameaça para a Igreja de ser isto ou aquilo de modo a terem uma razão para queima-los em altos de fé. 

Sem comentários: